segunda-feira, 8 de novembro de 2010

ANDEBOL: UM CLÁSSICO À MANEIRA

O Belenenses - Sporting (ou vice-versa) é provavelmente o maior clássico do Andebol Português.


Jogou-se hoje, mais uma vez, neste caso no Acácio Rosa. Terminou com um empate a 27-27.

Só faltou mais público azul. A moralização está baixíssima.

De resto, teve emoção, alternância no marcador, intensidade, choque de estilos - todos os condimentos de um bom espectáculo. A até a arbitragem foi só levemente "2º circular" (a comparação de tempos nos passivos é de uma dualidade incrível) - para o costume, quase diríamos "boa".

Gostaríamos de ter ganho. E até poderíamos ter vencido, como poderíamos ter perdido.

Mas, em todo o caso, verdade é que os tostões continuam a lutar com os milhões que compram tudo, e a sair de cabeça erguida. Mesmo que os suplentes do Sporting nos dessem muito jeito... Mesmo tendo nós vários lesionados... É isto que é Alma, que é Mística.

Parabéns aos nossos jogadores e treinador Luís Monteiro. O novo treinador do adversário, de curriculum impressionante (e aspecto respeitável, diga-se), deve custar tanto como a nossa equipa toda. Mas cá estamos.