terça-feira, 16 de julho de 2013

OS PRIMEIROS JOGOS

Belenenses, 2 - Sindicato dos Jogadores, 0
Golos de Fábio Sturgeon, na primeira parte, e de Si Salém, no segundo tempo.

Belenenses, 1 - Reading, 1
O único real destaque, que particularmente me surpreendeu bastante, foi a presença de público: cerca de 4.000 pessoas. Esperava bastante menos.

Quanto ao jogo, foi assim-assim. Dificilmente poderia ser muito melhor, atendendo aos poucos dias de trabalho e ao facto de terem estado em campo uns 45 jogadores. O Belenenses adiantou-se na 1ª parte, por Fredy, na marcação de penalty, depois de grossa asneira do guardião inglês. Foi o nosso melhor período. Ao cair do pano, depois de algumas ameaças, o Reading fez o empate, resultado justo. Ao Belenenses faltam reforços (sobretudo um ponta de lança e mais um central) e faltam jogadores que, por um motivo ou outro, só mais tarde regressam aos treinos. Isso foi bem patente no miolo, que foi onde se notaram maiores fragilidades, sobretudo nos últimos minutos. Naturalmente, já que Ricardo Alves, Tiago Silva e Danielson (e porventura algum reforço) só daqui a dias começam os treinos.
 
Alguns jogadores sobressaíram mais que outros (destacaria Fredy, Matt Jones e Arsénio), porém não houve nenhuma exibição brilhante nem nenhuma exibição desastrosa. A nota geral é "razoável".
 
Enfim, tivemos um jogo morno, embora não chato, entre uma equipa que volta da 2ª à 1ª (e que por isso teve muita simpatia do público) e outra que volta da 1ª à 2ª (mas do pujante futebol inglês). A nota pior foi a ausência do mínimo do tão propalado profissionalismo: pela primeira vez que me lembre não houve locução: e sugeriram que estivéssemos a partir das 18h30m...para nada.