domingo, 10 de novembro de 2013

UM CONTO ZEN ( A propósito do post anterior)

(A propósito do final do post anterior - http://furiaazul-olivais.blogspot.pt/2013/11/futsal-vitoria-preciosa.HTML ).

Uma rapariga tinha ficado grávida. Os seus pais, encolerizados, exigiram saber quem era o pai. Inicialmente resistente a confessar, a jovem finalmente acusou Hakuin, o mestre Zen, que até então todos  reverenciavam profundamente pela sua vida digna e exemplar. Quando os pais, furibundos, confrontaram Hakuin com a acusação de sua filha, ele simplesmente disse:
É então assim?
A criança nasceu, e os pais a levaram para Hakuin, o qual agora era visto como um malandro  por todos os da região. Eles exigiram que ele tomasse conta da criança, uma vez que essa era sua responsabilidade, e eles não estavam para ficar com ela. É então assim?” Hakuin perguntou calmamente, enquanto aceitava a criança.
Por muitos meses ele cuidou carinhosamente da criança até o dia em que a rapariga  não aguentou mais sustentar a mentira e confessou que o pai verdadeiro era um jovem da vila que ela estava tentando proteger.
Os pais da rapariga imediatamente foram ter com  Hakuin,, exigindo-lhe peremptoriamente  que devolvesse o bébé. Afinal, deviam ser os pais e os avós a tomar da criança, tal como aliás estava juridicamente consagrado.
* * * * *
O conto não acaba aqui. Mas eu prefiro deixá-lo inacabado. Só direi: "É então assim" que se funciona no Belenenses?